- Destaque - Destaque Principal Geral

Vacinas contra H1N1 na rede particular variam de R$ 70 a R$ 120

Por conta da procura, doses estão em falta e há lista de espera em clínicas

Com o aumento nos casos de gripe Influenza, especialmente do subtipo A H1N1, aumentou também a procura pela vacina que imuniza contra a doença na rede particular de saúde. Por conta disso, em vários locais as doses estão em falta. Levantamento feito pelo Portal Correio do Estado encontrou vacinas com preços variando de R$ 70 a R$ 120, porém, os valores podem aumentar devido a demanda.

Neste ano, só em Campo Grande foram notificados 43 casos suspeitos de H1N1, com uma morte confirmada pela doença. As notificações registraram aumento, saltando de oito casos em março, para 30 nos seis primeiros dias de abril.

Na rede pública de saúde, as vacinas estarão disponíveis a partir do dia 30 de abril, apenas para o público-alvo, que são pessoas com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da área da saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Quem não faz parte desse público ou não quer esperar até o início da campanha, pode buscar a imunização na rede particular. Na Capital, vacinas podem ser encontradas em algumas clínicas e hospitais.

Na clínica de vacinação Prophylaxis, localizada na rua Pedro Celestino, 955, há disponível apenas a vacina tetravalente, que imuniza contra os vírus Influenza A H1N1, H3N3 e Influenza B dos subtipos Brisbane e Phuket. A dose custa R$ 110.

A vacina tetravalente também é oferecida na clínica de vacinação Vaccini, por R$ 110, porém, devido a grande procura, as doses acabaram e novo lote deve chegar nesta sexta-feira (7). Conforme a clínica, caso alguém tenha interesse pode deixar o nome em uma lista de espera, que será informado quando novas vacinas estiverem disponíveis. O preço também pode aumentar por conta da demanda.

A clínica tem duas unidades, sendo uma na Rua Doutor Eduardo Machado Metello, 445, Chácara Cachoeira, em Campo Grande, e outra na Rua Bruno Garcia, 1320, salas 3 e 5, em Três Lagoas.

No Hospital da Criança, na Rua Euclides da Cunha, 8, são oferecidas as vacinas trivalente (H1N1, H3N3, Influenza B subtipo Brisbabe), por R$ 70 e a tetravalente por R$ 100. No entanto, os dois tipos estão em falta. Conforme o hospital, a expectativa é que novas doses cheguem ainda nesta semana, mas devido a grande procura, podem se esgotar rapidamente.

O Centro de Imunização Imunitá também oferece apenas a vacina tetravalente, que está disponível por R$ 120 a dose. O centro de Imunização fica na Rua Pedro Celestino, 2893.

Hospitais particulares da Capital, como Hospital do Pênfigo, Hospital do Coração e Clínica Campo Grande não oferecem serviço de vacinação à população.

PREVENÇÃO

Além de buscar a vacina, a orientação é para a população também se prevenir com medidas de higiene. Lavar as mãos sempre depois de passar por locais com aglomeração de pessoas, cobrir o nariz e a boca com um lenço descartável ao tossir ou espirrar, lavar as mão frequentemente e utilizar álcool gel nas mãos.

Em casos mais graves, é recomendado a utilização de máscara para diminuir o risco da transmissão por via respiratória.

 

Por Glaucea Vaccari

Correio do Estado