Tecnologia

Tecnologia: Congresso de Cidades Digitais apresenta políticas públicas e soluções para implantação de projeto

Evento realizado nesta quinta e sexta-feira, em Foz do Iguaçu, reúne prefeitos e gestores públicos de 100 diferentes localidades, de nove estados brasileiros

Teve início nesta quinta-feira (27), em Foz do Iguaçu, o II Congresso Paranaense de Cidades Digitais, que reúne gestores públicos de 100 diferentes municípios, de nove estados brasileiros, interessados em conhecer soluções e as experiências de localidades que estão à frente no processo de investimento em infraestrutura e melhoria dos serviços públicos a partir da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). A programação do evento, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD), vai até esta sexta-feira (28).

O prefeito de Foz do Iguaçu, Reni Pereira, falou sobre o planejamento para 2015 na área como, por exemplo, a adoção de um dispositivo para melhorar o tráfego do transporte público, com a liberação dos semáforos para os ônibus, utilização de georreferenciamento para regularização de moradias e de programas para identificar problemas na iluminação pública. “O escopo desse Congresso acaba fortalecendo porque a gente tem oportunidade de descobrir tecnologias que estão sendo aplicadas em outras cidades do Paraná e colocar em discussão para aplicação”, disse ele durante a abertura do Congresso, que também contou com a presença da secretária nacional de Inclusão Digital, Lygia Pupatto, e da secretária Especial para Assuntos Estratégicos do Estado, Cleci Amadori, além de prefeitos representando associações de municípios.

A Rede 399 foi uma das políticas públicas apresentadas durante o primeiro do Congresso. “Hoje para se fazer uma gestão municipal eficiente tem que estar usando a tecnologia de uma forma intensa, mas com planejamento. A Rede 399 vem justamente para auxiliar os municípios no planejamento do projeto de tecnologia”, destacou Cleci Amadori.

Telêmaco Borba é um dos municípios do Estado que atua para ampliar o projeto de cidade digital do município. Além de uma série de iniciativas, como o agendamento de consultas online e acompanhamento do processo pedagógico dos alunos, o Telêmaco Borba Digital leva o sinal gratuito de internet com qualidade para a população. “No mundo digital abre-se o leque que vai te oferecendo ideias e oportunidades. Sou prefeito de primeira gestão e em campanha política havia um anseio da população pedindo melhorias em telefonia e internet, até pelo alto custo que era para ter acesso à informação. Com base nisso fomos amadurecendo a ideia e tivemos a visão de que era um serviço muito importante pra nossa gente. Fomos procurando conhecer o que já existia em mercados e fomos montando parcerias, conseguindo desenvolver um bom projeto e um bom atendimento da cidade digital a baixo custo”, conta o prefeito Luiz Carlos Gibson.

Os prefeitos de Viçosa do Ceará, Divaldo Carneiro Soares, e de Vitória da Conquista (BA), Guilherme Menezes, apresentaram os projetos de Cidade Digital das localidades e destacaram a troca de experiência proporcionada pela participação no Congresso. Em Vitória da Conquista, o sinal de internet na zona rural e distritos afastados do centro urbano vem possibilitando a continuidade dos estudos de jovens e adultos. As duas localidades fazem parte do programa fomentado pelo Ministério das Comunicações.

De acordo com Lygia Pupatto, secretária de Inclusão Digital – órgão ligado ao MiniCom -, a segunda fase da iniciativa inclui a oferta de aplicativos de gestão para as cidades participantes como a possibilidade de agendamento de consultas médicas e matrículas escolares, serviços de governo, gestão tributária e financeira, entre outras.

O projeto-piloto, em 2012, contemplou 80 cidades. Em 2013, o Cidades Digitais foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal, selecionando 262 cidades com população de até 50 mil habitantes. “O Banda Larga para Todos vai dar infraestrutura para 90% dos municípios”, adiantou ela sobre a proposta do governo federal para 2015.

Segundo a secretária, é preciso aprofundar o debate com as companhias de energia elétrica do país, fator que atrasou o desenvolvimento do projeto em diversos municípios. Ela afirmou que estudos voltados para investimento na fibra óptica subterrânea estão sendo feitos como uma solução para barateamento de custos da proposta. “Tem que pensar na sustentabilidade do projeto e estamos discutindo a legislação para consórcios municipais”, disse aos prefeitos e gestores.

Prefeito inovador – A Rede Cidade Digital homenageou gestores que estão investindo em tecnologia para melhoria dos serviços públicos e promovendo ainda inclusão digital. Segundo José Marinho, diretor da RCD, foi uma forma de reconhecer o papel importante do Executivo local neste processo. “O importante é que cada vez mais têm aparecido atores interessados em transformar as localidades e colocar as ideias em prática. Isso tem sido um incentivo para fomentarmos a iniciativa e realizarmos eventos desta natureza”, frisou Marinho.

A programação do II Congresso de Cidades Digitais desta sexta-feira inclui a apresentação de fontes de financiamento por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE); Drones e Big Data na gestão pública; Legislação municipal para Cidades Digitais, Governança em TIC, entre outras.

viaJORNAL DIA DIA – Tecnologia: Congresso de Cidades Digitais apresenta políticas públicas e soluções para implantação de projeto.

Tecnologia: Congresso de Cidades Digitais apresenta políticas públicas e soluções para implantação de projeto