- Destaque - Destaque Principal Três Lagoas

Sindicato dos Trabalhadores Rurais acompanha visita do Incra aos assentamentos de Três Lagoas

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Três Lagoas, Jenir Neves, esteve no dia 08, acompanhando o superintendente do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) de Mato Grosso do Sul, Humberto de Mello Pereira a uma visita aos assentamentos Vinte de Março e Pontal do Faia. O objetivo das reuniões foi realizar um levantamento para fazer a regularização fundiária, e em alguns casos, a titularização das propriedades.De acordo com a presidente, os que se enquadrarem serão regulamentados, porém, para os que não preencherem os requisitos será pedido a retomada do lote. Para Neves, é de grande importância realizar a regulamentação. “Estando irregulares, as pessoas não conseguem vender nada daquilo que produzem. Mas há também a questão da assistência técnica recebida pelo Incra, e futuramente pela Agraer por meio de um convênio com o Governo do Estado”.

Conversando com os assentados, o superintendente afirmou que “o Incra está trabalhando com o máximo de esforços para atender as necessidades e demandas dos assentamentos, ampliando cada vez mais a nossa atuação”.

Presente no local, o secretário de Reforma Agrária e Agrícola da FETAGRI (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de MS), Ramiro Moisés Neto, ressaltou que a luta pela reforma agrária é fundamental. “O nosso papel é qualificar e preparar todos vocês através dos nossos recursos, e estamos nas ruas defendendo o nosso projeto. Nós somos agricultores familiares e procuramos meios para dar condições melhores às nossas famílias. Vocês podem nos ajudar muito no movimento indo para a luta, ajudando a trazer recursos para o assentamento para melhorar a qualidade de vida cada vez mais”.

Jorge Bento Soares, secretário da Juventude e Meio Ambiente da FETRAGRI, assegurou que acompanha diariamente e entende as necessidades dos assentamentos. “Não viemos vender sonhos, viemos dizer a realidade sobre a situação que vivemos hoje. Não vamos medir esforços para atender o pedido e a demanda, e estamos sempre a disposição”.

Rafael Furlan