Política

Simone diz que se eleita senadora defenderá o papel fiscalizador e investigatório do Ministério Público

 Simone diz que se eleita senadora defenderá o papel fiscalizador e investigatório do Ministério Público

“Se eleita senadora, as portas do meu gabinete estarão sempre abertas para o Ministério Público”, disse a candidata ao Senado e vice-governadora Simone Tebet (PMDB) em encontro com membros ativos e inativos do Ministério Público de Mato Grosso do Sul. Na reunião realizada nesta quarta-feira (19) na Associação Sul-mato-grossense de membros do Ministério Público (ASMMP), Simone falou de bandeiras que quer defender em Brasília.

Fiscalizador

Em sua fala, Simone fez questão de dizer que se eleita senadora não vai restringir os poderes do Ministério Público.

 

“O meu voto na restrição dos poderes da instituição no Senado Federal não vai ter. Estarei sempre defendendo o papel investigatório e fiscalizador do Ministério Público”, garantiu salientando que um dos maiores parceiros que teve à frente da prefeitura de Três Lagoas foi o MP. No município, Simone Tebet realizou mais de 300 obras e assinou mais de dois mil convênios tendo como parceiro o Ministério Público no papel de fiscalizador.

Conforme a candidata, os membros do MP devem dizer o que um senador como representante deles pode fazer no Senado. “Tem que vir daí para cá, mas com toda a convicção, se eleita, eu não mexo nos direitos constitucionais que permitem ao Ministério Público ser o grande fiscal da Lei, principalmente no combate à corrupção a favor da ética”, disse Simone lembrando que teve um exemplo dentro de casa, o ex-senador Ramez Tebet, com 40 anos de vida pública sem manchar a história com nenhum resquício de corrupção.

Para o presidente da ASMMP, Alexandre Magno Lacerda agradeceu a oportunidade da candidata apresentar suas propostas e disse que “o Ministério Público vem tendo um ótimo relacionamento com o Senado Federal. É a oportunidade para somar a esse trabalho e que permita que o membro do MP possa trabalhar para defender a sociedade”.

Bandeiras

No encontro, Simone falou de propostas nas diversas áreas, como industrialização e geração de emprego, a saúde exigindo do governo federal para que aumente o repasse de recursos e desta forma equipando os hospitais com aparelhos de última geração. Ela ressaltou também a importância de mais investimentos no setor de educação trabalhando para garantir o cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação.

A candidata também destacou a necessidade da criação de um Fundo Nacional de Segurança Pública para estar sendo discutido no Senado Federal. Conforme Simone, cerca de 60% da violência é fruto das drogas que entram na fronteira do Brasil com a Bolívia e o Paraguai, sendo que a segurança na fronteira é de responsabilidade da União.

viaJORNAL DIA DIA – Simone diz que se eleita senadora defenderá o papel fiscalizador e investigatório do Ministério Público.