- Destaque Três Lagoas

Secretaria de Educação define novo sistema de alimentação escolar

A partir do segundo semestre alunos receberão alimentação completa

O início das aulas nas unidades escolares da Rede Municipal de Ensino (REME) acontece no dia 29 de julho. No segundo semestre a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC) passa a contar com um novo sistema de alimentação escolar, com refeições completas e cardápios específicos para as faixas etárias, ultrapassando exigências do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

De acordo com a nutricionista responsável pelo Departamento de Alimentação Escolar da SEMEC, Vânia Borges, a Secretaria continuará atendendo as preconizações do Pnae para Educação Infantil e ultrapassará as exigências do Programa para o Ensino Fundamental ao servir refeições completas.

A nutricionista explicou que conforme exigido pelo Pnae, a alimentação escolar para a Educação Infantil deve cumprir 90% da necessidade nutricional diária das crianças. Já para o Ensino Fundamental, o Programa exige que seja oferecido complemento nutricional, correspondendo a 30% das necessidades nutricionais. “O diferencial é que a SEMEC sempre trabalhou com refeições completas, portanto, os alunos da Rede Municipal receberão refeições completas, chegando a suprir mais 50% do valor nutricional diário para os alunos dos ensinos fundamentais I e II, ou seja, a Administração Municipal está acima do que pede o Pnae”.

SISTEMA

Até o primeiro semestre, os Centros de Educação Infantil (CEI’s) funcionavam com o sistema de Escolarização, ou seja, os gêneros alimentícios são adquiridos pelas unidades através de repasse da Administração, e as refeições feitas nas unidades. A partir do segundo semestre, continua da mesma forma, com a diferença que os alimentos serão adquiridos através das empresas fornecedoras que já foram licitadas. As escolas funcionarão da mesma forma.

Para aderir ao novo sistema, a Prefeitura de Três Lagoas estruturou as cozinhas de todas as unidades com fogões, gás, freezers, prateleiras, panelas e outros itens necessários para o preparo das refeições nas unidades e contratou cozinheiras.

CARDÁPIO

O cardápio é específico para cada grupo etário. De zero a cinco anos, alunos dos CEI’s, são oferecidas cinco refeições diárias, entre líquidas e sólidas, para os alunos que cumprem oito horas na unidade escolar, aos demais são fornecidas quatro refeições.

Já aos alunos do Ensino Fundamental, serão três dias de refeição completa, sendo que segunda-feira será prato único, que pode variar entre risotos, macarronadas e outras receitas. Terça e quinta-feira as refeições serão completas, que variam de acordo com o cardápio que é elaborado mensamente pela equipe de nutrição da SEMEC. As refeições possuem proteínas, carboidratos, legumes e verduras.

Na quarta-feira a refeição será doce, elaborada com produtos formulados, a exemplo de canjica, curau, pudim, arroz doce e etc. Às sextas-feiras serão fornecidos lanches, pois, segundo a nutricionista a medida tem aprovação do alunado.

SEGUNDO SEMESTRE

A secretária de Educação e Cultura, Jussara Fernandes, diz que a SEMEC tem utilizado período de recesso escolar para finalizar a estruturação do novo sistema. “O objetivo da SEMEC é oferecer o que há de melhor em termos de educação aos alunos. A alimentação escolar está incluída, queremos recuperar a credibilidade do nosso atendimento em relação à alimentação escolar. Temos trabalhado intensamente para que tudo esteja finalizado e funcionando com plenitude na volta as aulas”.

Jussara diz que a alimentação escolar é um direito do aluno, e que, portanto, é um dos principais focos da Administração Municipal. “A prefeita Marcia Moura em conjunto com a equipe da SEMEC, não mediu esforços para buscar o melhor para os alunos, pois, entendemos que a alimentação escolar é indispensável e contribui para desenvolvimento da criança, e também para não haver abstenção escolar. É essencial para o desenvolvimento, aprendizagem  e rendimento escolar dos estudantes. Faremos tudo que estiver ao nosso alcance para garantir a continuidade da qualidade na Educação do município”.

Fonte: Asc/PTL’s