Esporte

Schumacher deixará hospital para se tratar em casa

Schumacher deixará hospital para se tratar em casa

Michael Schumacher enfim poderá continuar em casa o tratamento da gravíssima lesão que sofreu após um acidente de esqui, em dezembro do ano passado. Em comunicado emitido na manhã desta terça-feira, a assessora do ex-piloto alemão, Sabine Kehm, informou que o heptacampeão mundial de Fórmula 1 apresentou “grande progresso nas últimas semanas” e que finalmente deixará  o hospital.

Não foi anunciado o dia em que Schumacher será transferido para a sua residência, mas já se sabe que ele poderá seguir o tratamento ao lado de sua família, na Suíça. Sabine agradeceu os serviços prestados pela equipe do Centro Hospitalar Universitário de Vaud, onde o alemão estava internado desde junho, mas ressaltou que “ainda há um longo e difícil caminho pela frente”.

Michael Schumacher se lesionou quando foi esquiar com o filho, Mick, e um grupo de amigos na estação de Méribel, em Saboia, em dezembro do ano passado. O ex-piloto escorregou após passar por uma pedra escondida sob a neve e caiu, batendo a cabeça em outra rocha. Michael estava rodando fora de pista no momento do acidente, segundo apontaram as investigações da polícia de Albertville.

O alemão foi levado foi levado ao hospital de helicóptero, e a suspeita inicial era de que a pancada havia sido leve. Porém, horas mais tarde, o traumatismo craniano sério e o coma foram confirmados. Desde então, ele já passou por duas cirurgias para reduzir a pressão intracraniana e para a remoção de coágulos. Além disso, ficou seis meses em coma até ser transferido para o Centro Hospitalar Universitário de Vaud, em Lausanne, em junho.

Confira, abaixo, o comunicado emitido por Sabine Kehm nesta terça-feira:

“Daqui em diante, a recuperação de Michael Schumacher acontecerá em sua casa. Considerando as graves lesões sofridas no acidente, houve grande progresso nas últimas semanas. Contudo, ainda há um longo e difícil caminho pela frente.

Gostaríamos de estender nossa gratidão a toda a equipe do Centro Hospitalar Universitário de Vaud, por seu trabalho minucioso e competente.

Pedimos que a privacidade da família de Michael continue a ser respeitada, e que as especulações sobre seu estado de saúde sejam evitadas.

As informações a seguir devem ser consideradas como complementares:

 

– Não se deve presumir que grandes mudanças em seu estado de saúde foram as razões para a mudança no local do tratamento.

– Não houve qualquer obra em sua residência para tornar esta mudança possível.”

viaSchumacher deixará hospital para se tratar em casa – Correio do Estado.