- Destaque - Destaque Principal Três Lagoas

Saúde realiza palestra com os soldados do Exército Brasileiro

A iniciativa é uma das ações para a força tarefa no combate ao mosquito Aedes Aegyti

Na manhã desta terça-feira (12), a Equipe de Educação e Saúde do município de Três Lagoas realizou uma palestra com os soldados da 2ª Cia de Infantaria do Exército Brasileiro. O objetivo, segundo o coordenador da equipe, Fernando Garcia, é levar orientações do combate ao mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika.

A palestra é uma das ações definidas pela Secretaria Municipal de Saúde em parecia com o Exército Brasileiro para a força tarefa no combate ao mosquito Aedes Aegypti. A partir da próxima semana, os soldados do Exército junto com os agentes comunitários de Saúde e de Endemias estarão nas ruas para orientar a população e recolher possíveis focos de procriação do mosquito.

As ações começam dia 18 de janeiro (segunda-feira), quando os soldados junto com os agentes se concentrarão na Praça da Alvorada e começarão os trabalhos nas imediações do local. Serão disponibilizados aproximadamente 20 soldados para a força tarefa.

Nesta quinta-feira (14), a partir das 9h30, na sede da 2ª Cia de Infantaria, haverá uma capacitação com outra turma de soldados que também integrarão a equipe para auxiliar nos trabalhos.

 

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Segundo o Boletim Epidemiológico do ano, divulgado pelo Setor de Vigilância Sanitária, na primeira semana de 2016 foram registradas 60 notificações, seis casos positivos e nenhum negativo.

Já o Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) apontou o número de 4,4 em Três Lagoas.

Os bairros que demandam maior atenção é o Nossa Senhora das Graças, Santa Rita e Nossa Senhora Aparecida, onde foi registrado o índice 7,8. Na sequência, Vila Piloto, Vila Alegre, Distrito Industrial com 5,8. Os bairros Jardim Maristela, Jardim Imperial e Parque São Carlos estão com 4,1. Já os bairros Interlagos, Santo André e Paranapungá registrou o número de 3,6. O menor índice registrado foi nos bairros Vila Haro, Santa Luzia, Cohab Novo Oeste e Santa Terezinha, com o índice de infestação de 2,1.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Três Lagoas