- Destaque - Destaque Principal Política

Reinaldo recebe ministro para assinar licitação do Hospital do Trauma

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), recebe, nesta quinta-feira (7), o ministro da Saúde, Marcelo Castro. Os dois assinam a licitação para a conclusão do Hospital do Trauma, em Campo Grande, e ainda lançam a força-tarefa de combate ao mosquito Aedes aegypiti.
A solenidade de assinatura está marcada para as 15 horas, no auditório da governadoria. Antes disso, às 14 horas, governador e ministro fazem uma visita técnica no Hospital do Trauma, localizado na Rua 13 de Maio, no prédio anexo a Santa Casa. Será autorizada a liberação de R$ 5,7 milhões bloqueados deste 2011, e retomada as obras do Hospital, paralisadas desde de 2012.

 Segundo informações da direção da Santa Casa, a partir do reinício da construção, em 12 a unidade estará concluída com 126 leitos, 98 deles de internação, 10 Unidades de Terapia Intensiva, 18 de observação, além de cinco salas de cirurgia.
Em agosto passado, o secretário estadual de Saúde, Nelson Tavares, disse que o governo entraria com um aporte de R$ 3,5 milhões. A previsão é concluir a instituição de saúde até o fim deste ano, segundo disse, na época, titular da pasta. Nesta quinta-feira, também será entregue o acelerador linear ao Hospital do Câncer.
Comitê
Reinaldo e o ministro da Saúde também lançam o comitê de força-tarefa para combate, controle, prevenção e redução do Aedes aegypiti. O grupo foi criado em virtude da epidemia de dengue em diversos municípios do Estado.
A resolução que dispõe sobre o comitê foi publicada no Diário Oficial de 21 de dezembro de 2015 e já está em funcionamento com 27 instituições parceiras, de acordo com a assessoria de comunicação da secretaria de Estado de Saúde.
Eles utilizarão 260 tablets (doados pela Receita Federal). Em princípio, o monitoramento ocorrerá nos municípios de São Gabriel Do Oeste, Maracaju, Bataguassu, Bonito, Costa Rica e Taquarussu, que apresentam grande número de focos.
(Foto: Arquivo)
Fonte: Jornal do Estado de MS
Por: Mayara Bueno