- Destaque - Destaque Principal Geral

Reflore/MS realiza “4a Edição da Campanha de Combate e Prevenção a Incêndios”

O tema deste ano é “Faça a diferença entre a vida e a morte – Evite e Denuncie Incêndios Florestais”, que trata da responsabilidade de cada um de nós nesta luta.

Pelo quarto ano consecutivo, a Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas (Reflore/MS) realiza a “Campanha de Combate e Prevenção a Incêndios”, que por meio de ações educativas busca conscientizar a população sul-mato-grossense quanto aos danos sociais, ambientais e econômicos que as queimadas podem gerar e, consequentemente, a diminuição dos focos de incêndios no estado.

“Nosso objetivo é levar conhecimento para as pessoas sobre como prevenir, denunciar e eventualmente combater incêndios. As queimadas prejudicam a nossa saúde, matam nossos animais, trazem prejuízos financeiros e podem até causar acidentes, quando os incêndios acontecem nas margens das rodovias. Nós queremos evitar tudo isso, para tanto precisamos que a população participe, seja consciente”, pontua Moacir Reis, presidente da Reflore/MS.

Atitudes como acender fogueiras perto das matas, atear fogo em lixos, arremessar bitucas de cigarro ou lata para fora do carro nas rodovias, deixar de fazer manutenção em caminhões, máquinas e tratores (veículos que quando desregulados podem soltar faíscas pelo escapamento), podem ocasionar incêndios de grandes proporções.

“Existe uma estatística que diz que grande parte dos incêndios começa das rodovias para dentro das propriedades, de pequenas atitudes do dia a dia. Precisamos conscientizar as pessoas para acabarmos com estes costumes prejudiciais. Por isso, com a campanha, almejamos difundir informações, alertando a população, na busca pela redução das queimadas”, acrescenta Benedito Mário, diretor executivo da Reflore/MS.

Dados

Para se ter uma ideia da gravidade do problema, segundo dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em 2015 foram registrados 5.309 focos de incêndio em todo Mato Grosso do Sul. O ano de 2016 começou com dados animadores, do início deste ano até o último dia 05 de maio, o estado registrou 13% a menos de focos de calor com relação ao mesmo período do ano passado.

Porém, a grande preocupação começa a partir de maio, quando se inicia o período que concentra a maior incidência de incêndios em Mato Grosso do Sul, que segue até outubro. Por isso, a “Campanha de Combate e Prevenção a Incêndios” inicia seus trabalhos neste mês, reunindo seus esforços nesta batalha.

Ações da campanha

Conforme descreve Moacir Reis, a Reflore/MS e seus associados realizarão as seguintes ações: panfletagens em municípios de base florestal, como Três Lagoas-MS, Água Clara-MS, Jaraguari-MS e Casa Verde-MS no dia 03 de junho de 2016; palestras educativas em escolas; além de publicidade informativa, com a utilização, por exemplo, de outdoors em diversas rodovias do estado.

Serviço: a “4a Edição da Campanha de Combate e Prevenção a Incêndios” acontece em diversos municípios de Mato Grosso do Sul, por meio de ações educativas. A realização é da Reflore/MS junto aos seus associados: Amata, Arborgen, Brasilwood, Corus Agroflorestal, Eldorado Brasil, Fibria, Frigg Florestal, Granflor, Grupo Atallah, Grupo Mutum, Lacan Florestal, Niobe, Novo Oeste, Ramires Reflortec, Santa Mônica Reflorestamentos e Vetorial. Para denunciar focos de incêndio ligue 193.

Dicas:

– evite acender fogueiras perto das matas;

– não ateie fogo em terrenos e lixos;

– não jogue lixo, ele pode se tornar foco de queimadas;

– não jogue cigarros ou fósforos acesos nas matas;

– cacos de vidro e latas abandonadas no mato, aquecidas pelo sol, podem facilitar a ocorrência de fogo;

– faça manutenção no motor de caminhões, máquinas e tratores, evitando que desregulagens causem faíscas pelo escapamento, provocando incêndios na mata.

 

Lembretes:

– usar fogo para ‘limpar’ terrenos empobrece o solo, polui o ar, prejudica a saúde e muda o clima;

– se for soltar fogos de artifícios, solte-os longe de vegetação;

– soltar balões é crime (Lei no 9.605/98);

– provocar queimadas sem autorização é crime ambiental (Decreto-Lei no 9.605/98 e Decreto no 6.514.08).

Obrigada!

Atenciosamente,

Jornalista Isabela Ferreira (67) 9203-3173