Três Lagoas

Problemas aéreo e terrestre: Passageiros “perdem” vôo e ficam revoltados no aeroporto municipal

A matéria a seguir mostra o despreparo e dificuldades que o passageiros que precisam embarcar em Três Lagoas enfrentam no dia dia

O vôo de nº 2261 da Empresa Passaredo com destino a cidade de São Paulo-SP deixou vários passageiros irritados na madrugada do último sábado (03) no aeroporto Plínio Alarcon, em Três Lagoas. O embarque estava previsto para às 03h30min e sem motivos aparentes, o vôo teve o adiamento de 15 minutos.

Após perderem o vôo, Um casal de Três Lagoas que estava na companhia do filho e outras duas pessoas residentes em Portugual ficaram estarrecidos com a situação de descaso e total despreparo dos atendentes da Empresa Passaredo.

No momento em que foram iniciadas as manobras na pista – às 03h15min – não havia nenhum funcionário da companhia no guichê, o que impossibilitava qualquer tipo de informação e aviso da saída antecipada do vôo. Após o avião levantar vôo foi que surgiram três atendentes que logo informaram que os passageiros haviam perdido a viagem. Para remarcar um novo embarque, uma nova taxa (multa) teria que ser quitada para que todos embarcassem no próximo vôo, marcado para a segunda-feira (05).

Ao ser novamente questionado pelos passageiros sobre o problema, o atendente falou que – eles da empresa – são autorizados pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) em levantar vôos em até 10 minutos de adiantamento. Revoltado com a situação, um passageiro começou a gravar e ao pedir que a perda do vôo fosse dada por escrito, o atendente se irritou dizendo que não iria fornecer nenhuma informação.

Sem fornecer alimentos, transporte ou hotéis, os cinco passageiros tiveram que deixar as dependências do aeroporto e terão que questionar na Justiça e junto a ANAC as providências quanto ao caso. O valor pago nas passagens também não foi reembolsado pela empresa.  O casal de Português citados no início desta matéria, ainda não conseguiram deixar a cidade de Três Lagoas, para seguirem ao seu País de origem.

“Somos acostumados em embarcar em grandes centros e nunca vimos isto, em que funcionários não ficam nos guichês e não fazem a última chamada de embarque. O pessoal aqui precisa aprender muito sobre aviação”, destacou a estrangeira.

VIA TERRESTRE

No início da manhã deste domingo (04), a reportagem do portal TL Notícias também esteve na Estação Rodoviária de Três Lagoas para saber a real situação e dificuldade para se embarcar via terrestre.  A empresa de ônibus Reunidas não disponibiliza atendimentos via telefone aos seus usuários, devido problemas em sua linha pelo número (67) 3521-3512. A informação foi confirmada pela funcionária do guichê.

No espaço destinado a Viação São Luiz, a reportagem flagrou o abandono do funcionário que deixou de atender os passageiros para fazer uma pausa para o lanche. Ao ser questionado sobre o atendimento em sua cabine, o homem – que lanchava em uma lanchonete na rodoviária – ignorou o pedido e continuou seu lanche normalmente, voltando para seu local de trabalho após longos 15 minutos.

As outras duas únicas empresa que atuam em Três Lagoas também estavam com os guichês fechados e segundo o aviso no vidro, o expediente é feito após às 08h de cada dia. Mesmo com o crescimento avançado do município de Três Lagoas os passageiros que precisam destes  tipos de serviços, precisam ter muita paciência para conseguirem um bom atendimento.

 

viaJORNAL DIA DIA – Problemas aéreo e terrestre: Passageiros “perdem” vôo e ficam revoltados no aeroporto m
unicipal.

Problemas aéreo e terrestre: Passageiros “perdem” vôo e ficam revoltados no aeroporto municipal