Brasil

Presidente Dilma Rousseff inaugura 1ª Casa da Mulher Brasileira do país

Inauguração da Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande (Foto: Lucas Lourenço/G1MS)

A presidente Dilma Roussef (PT) inaugurou, nesta terça-feira (3), a primeira Casa da Mulher Brasileira do país, que fica em  Campo Grande.  A ministra-chefe da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM), Eleonora Menicucci, e a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia, acompanharam Dilma na visita à Mato Grosso do Sul.

Dilma chegou à Campo Grande por volta das 9h (de MS) e conheceu as instalações do local. Após a visita, que durou cerca de uma hora, a presidente participou da solenidade de inauguração.

A presidente afirmou que Mato Grosso do Sul não será mais um estado reconhecido pelos altos índices de violência contra a mulher.

Durante seu discurso, ela destacou ainda que “o combate à violência contra a mulher também significa o reconhecimento do papel e da importância da mulher na sociedade”.

Dilma finalizou sua fala com um trecho de uma poesia do escritor sul-mato-grossense Manoel de Barros. “Que a palavra parede não seja símbolo de obstáculos à liberdade”, disse ela ao se referir à Casa da Mulher Brasileira.

O descerramento da placa de inauguração foi feito pela presidente, junto com Maria da Penha, personalidade que se tornou símbolo da luta contra a violência contra a mulher no país.

Maria da Penha em solenidade em Campo Grande (Foto: Reprodução/TV Morena)

Maria da Penha em solenidade em Campo Grande(Foto: Reprodução/TV Morena)

Outras autoridades participaram do evento, entre elas o governador de Mato Grosso do Sul Reinaldo Azambuja (PSDB), a vice-governadora Rose Modesto (PSDB), o prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP), e as ministras Ideli Salvati (Direitos Humanos), Kátia Abreu (Agricultura), Nilma Lino Gomes (Promoção de Igualdade Racial), Izabella Teixeira (Meio Ambiente) e Tereza Campello (Desenvolvimento Social).

Casa da Mulher Brasileira

Com investimentos de R$ 18,1 milhões do Governo Federal, o local prevê atendimento diário de cerca de 200 mulheres e contará com equipe multidisciplinar de cerca de 150 profissionais.

Dez recepcionistas farão acolhimento e triagem às mulheres vítimas de violência. Além disso, equipes multidisciplinares de psicólogos e assistentes sociais também atuarão no local.

Uma central de transportes também funcionará na Casa, para levar vítimas para atendimento em hospitais e exames no Instituto de Medicina Legal (IML). O diferencial do local, segundo Aparecida, será a integração entre a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) funcionando 24 horas por dia, o poder judiciário, o Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública, que também funcionarão na Casa.

Patrulha Maria da Penha

Além dos serviços de atendimento e acolhimento, que serão oferecidos à mulheres vítimas de violência, foi implantada a Patrulha Maria da Penha como forma de prevenção à violência.

A atuação da patrulha é vista como ação de prevenção. Segundo a Secretária Municipal de Políticas para Mulheres, Liz Derzi Mattos, a patrulha terá ponto de apoio dentro da Casa e será para atender mulheres com medidas protetivas.

Gestão compartilhada

A casa terá gestão compartilhada entre União, Estado e Município. A gestão administrativa ficou a cargo do município, segundo Liz, e o objetivo, conforme ele, é combater a violência demonstrada em estatísticas e fazer de Mato Grosso do Sul referência do enfrentamento à violência no país.

O local será um espaço onde as mulheres sul-mato-grossenses poderão receber atendimento humanizado e integrado, da Polícia Civil através da Delegacia Especializada de Atendimento às Mulheres (DEAM), Juizado Criminal, Defensoria Pública e Promotoria do Ministério Público.

A Casa da Mulher Brasileira fica na rua Brasília, Jardim Imá, perto do Aeroporto Internacional de Campo Grande. São 3.700 m² de edificação em um terreno de 12 mil m² e, segundo dados do Governo Federal, o custo da obra e dos móveis e equipamentos que serão utilizados é de R$ 9 milhões.

No local também irá funcionar uma brinquedoteca, para onde serão levadas crianças filhas das vítimas da violência doméstica, durante o tempo em que estiverem recebendo atendimento.

Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

 

Gabriela Pavão e Tatiane Queiroz Do G1 MS

viaG1 – Presidente Dilma Rousseff inaugura 1ª Casa da Mulher Brasileira do país – notícias em Mato Grosso do Sul.

 Presidente Dilma Rousseff inaugura 1ª Casa da Mulher Brasileira do país