- Destaque - Destaque Principal Política

Para vereadores, ruas esburacadas são armadilhas que põem a população em risco

As péssimas condições das ruas da cidade, sejam as pavimentadas ou as de terra, foi um dos temas mais discutidos na sessão da Câmara Municipal de Três Lagoas, na última terça-feira (22). Os vereadores cobraram que a prefeitura ponha em prática um plano emergencial para fazer os reparos nas vias asfaltadas, assim como serviços de patrolamento, cascalhamento e roçada nas localidades ainda não asfaltadas. Para os vereadores, as condições precárias de inúmeros trechos são verdadeiras armadilhas que colocam a população em risco iminente de acidentes e prejuízos materiais.

Os vereadores ainda criticaram a falta de investimentos e de contratação das equipes de serviços de manutenção, a falta de compra de materiais necessários para o tapa-buraco e a existência de apenas uma máquina para melhorias nas ruas de terra. Além das falas na tribuna, a questão foi abordada nas indicações apresentadas na sessão. A maioria dos vereadores fez reivindicações no setor.

“Nós estamos de mãos atadas, não estamos conseguindo respaldo do Poder Executivo, que não dá a mínima às nossas indicações”, desabafou o vereador Klebinho sobre as reivindicações que os vereadores apresentam, semanalmente para a prefeitura, visando a recomposição da qualidade viária.

O vereador Gil do Jupiá sugeriu que a prefeitura faça um mutirão para tapa-buraco, urgente. Porém, ele disse que a prefeita tem que autorizar a secretária de Infraestrutura a contratar equipes e a comprar equipamentos e massa asfáltica para o serviço. Ele também reclamou da falta de manutenção das ruas de terra, contando que um empresário o procurou, na terça-feira, para solicitar melhorias na rua Renato Gomes, na qual está instalada a sua empresa, que não tem condições de acesso. “A cidade destruída, toda esburacada e tem somente uma máquina de patrolamento para todo o serviço”, falou indignado. Ele ainda criticou a prefeitura por ter multado um munícipe que jogou um caminhão de brita em sua rua, para melhorar o acesso, já que a prefeitura não o fez. Para ele, a cidade tem arrecadação suficiente para melhorar as ruas.

Em sua fala, na tribuna da Câmara, o vereador Apóstolo Ivanildo considerou que a situação das ruas esburacadas é uma verdadeira armadilha para a população, oferecendo riscos de todos os graus. Para ele, é difícil até citar o nome de uma rua em que a manutenção esteja em dia.
Jorge Martinho foi outro que criticou, duramente, a falta de manutenção das ruas da cidade, as quais estão com enormes buracos o que, para ele, já gera uma situação de risco para a população. Ele citou diversas localidades que estão com o pavimento completamente deteriorado, em todos os bairros da cidade, lembrando que o tempo estiou e que é a hora certa para as providências urgentes. Nestes casos, o vereador Klebinho lembrou que, em algumas ruas, a situação se agravou tanto que não será suficiente o tapa-buracos, mas será necessário recapeamento, um processo muito mais caro.
O vereador Apóstolo Ivanildo disse que, diante desta situação, a base da prefeita está precisando mudar de atitude e ir à prática para mudar a situação.
O presidente da Câmara, vereador Jorginho do Gás, sugeriu que toda a base da prefeita marque uma reunião com ela, na próxima semana, para fazer cobranças mais específicas sobre as reivindicações não atendidas e também sobre a programação de serviços da prefeitura, sobretudo na questão da recuperação das ruas asfaltadas e de terra.

Incentivo ao esporte

Começou a tramitar, na Câmara, projeto de lei de autoria do vereador Professor Nuna Viana que institui a realização de campanhas públicas para divulgar, às empresas e pessoas físicas, as formas de promoverem incentivos ao esporte, por meio da lei federal nº 11.438/2006, através do Ministério do Esporte e Conselho Nacional do Esporte.

A intenção do vereador Nuna é estimular os investimentos nos projetos esportivos cadastrados no Ministério, por meio de isenções no Imposto de Renda, conforme determina a lei federal.

O projeto de lei foi encaminhado para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final e deverá voltar ao plenário nas próximas sessões.

ASSESSORIA DE IMPRENSA
(67) 3509-6335

Câmara Municipal de Três Lagoas/MS