- Destaque Geral

Paciente com tétano demorou 10 dias para buscar atendimento em MS

Homem confundiu ferimento com lesão de um bicho-de-pé. Médica diz que paciente está em estado grave e corre risco de morte..

Somente dez dias depois de se ferir, o paciente de 39 anos, que está internado em estado grave no Hospital Universitário em Campo Grande, com tétano, buscou atendimento médico. A informação foi divulgada na manhã desta terça-feira (28), pela médica infectologista Priscilla Alexandrino, que acompanha o caso.

De acordo com a médica, o paciente, morador de Coxim, a 257 quilômetros de Campo Grande, confundiu a lesão com um ferimento provocado por um bicho-de-pé e não a tratou. ”Se ele [paciente] tivesse mantido a ferida limpa, o quadro de saúde seria outro”, explica a infectologista, completando que homem permanece sedado e corre risco de morte.

Prevenção
A médica alertou que qualquer pessoa que sofra um corte, independente do tamanho e profundidade, deve procurar uma unidade de saúde para receber atendimento. Além disso, a população deve estar em dia com o calendário de vacinação, recebendo a imunização contra o tétano e outras doenças, no período estipulado na carteira de vacinação.

Priscilla lembrou ainda que caso a pessoa que se feriu tenha sido vacinada em Campo Grande, existe um histórico dessa imunização no sistema da Secretaria de Saúde, mas, caso contrário, será necessário tomar três doses da vacina contra a doença.

Do G1 MS