Geral

Operação contra quadrilha que usava carros de luxo para levar drogas é deflagrada em MS

Na madrugada desta quinta-feira (27), o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou a “Operação Dublê”, com o objetivo de desarticular associação criminosa suspeita de usar carros de luxo para transportar drogas do Paraguai para Mato Grosso do Sul, Goiás e São Paulo. Hoje, estão sendo cumpridos 21 mandados de prisão preventiva. Seis deles em Coronel Sapucaia, três em Dourados, dois em Amambai, um em Jateí e outro em Caarapó (MS). São 15 de busca e apreensão: três deles em Dourados, um em Caarapó, dois em Coronel Sapucaia e um na Capital. Além de nove de sequestros de veículos, oito deles em MS, e um mandado de sequestro de imóvel, em Coronel Sapucaia, cidade que era porta de entrada de maconha, vendida em todo o País.

Os envolvidos estocavam o entorpecente em casas do município e também de Dourados. O transporte da droga era feito em carros roubados em Goiás e São Paulo, levados até o Mato Grosso do Sul. De acordo com a investigação, alguns dos veículos eram transportados em caminhões-cegonha para não levantar suspeitas.

O Gaeco começou a apurar o caso há oito meses. Durante esse período, 20 pessoas foram presas e pelo menos oito toneladas de maconha já foram apreendidas. As informações que deram início aos trabalhos eram de que um goiano estabelecido em Coronel Sapucaia estaria repassando mais de duas toneladas de maconha por mês para Goiás e São Paulo. Além disso, a denúncia dizia que ele usava veículos de luxo, produtos de ilícito, que eram descarregados em Dourados e seguiam para a fronteira para serem preparados e retornarem com cargas de maconha.

O homem foi identificado, mas suas funções de chefia passaram para seu sobrinho e sua mãe, também goianos, depois que ele foi assassinado. Para a execução do crime, eles se associaram com um foragido da Justiça que, além de fornecer o entorpecente, também coordena um núcleo de pessoas a seu serviço para a execução de roubos de caminhonetes e veículos de luxo utilizados no tráfico de drogas.

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), em São Paulo, os integrantes da organização criminosa negociam com integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), para quem fornecem drogas, recebendo veículos de origem ilícita como parte do pagamento.

 

viaOperação contra quadrilha que usava carros de luxo para levar drogas é deflagrada em MS – Correio do Estado.

Operação contra quadrilha que usava carros de luxo para levar drogas é deflagrada em MS