- Destaque - Destaque Principal Três Lagoas

No segundo módulo do curso de Corte e Costura, alunos aprendem a confeccionar peças

A costura é uma das práticas mais antigas da humanidade, devido a sua importância na sociedade, os primeiros registros do uso de instrumentos como agulhas foi há mais de 30 mil anos. Atualmente, a profissão é uma das mais exercidas no Brasil, principalmente nos últimos anos, devido à ascensão do mundo da moda. 

 

Aprendizagens sobre a área faz parte do calendário de eventos que são oferecidos pelo Sindicato Rural de Três Lagoas, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), que concluiu entre os dias 24 e 28 de agosto  o segundo módulo do curso Corte e Costura – Confecção de Peças, no recinto de exposições “Joaquim Marques de Souza”.

Os profissionais da costura possuem muitas opções de atuação no mercado de trabalho, desde as grandes indústrias até pequenos ateliês, porém, para destacar-se no mercado de trabalho e conseguir um bom lucro é fundamental investir em capacitação. Na opinião do instrutor Idelfonso Vasque Rodrigues, o curso gratuito oferecido pelo sindicato é “uma ótima oportunidade não só para fins comerciais, como também para uso próprio e uma forma de economia”.

No módulo anterior, realizado no início do mês, os alunos aprenderam as práticas de caracterização de cada material, preparação do local, noções de medidas, metodologia adequada para tirar e anotar medidas, confecção de moldes de saia, blusa, camisa, bermuda e calça, além de trabalho em dupla tirando as medidas, acabamento do molde. Na segunda etapa, todo o conhecimento foi utilizado na prática em tecido, na confecção das peças.

Iniciando pela primeira vez um curso no Sindicato Rural, Fátima Garcia Tosta Pavão, conta que já possuía experiência com a área de corte e costura. “Eu já sabia costurar, mas procurei o curso pelo interesse em aprender a modelar. Meu objeto é confeccionar peças para uso pessoal e familiar, mas não descarto a possibilidade de usar como fonte de renda, pois tudo o que aprendemos nunca é perdido”, conta.

A estudante de enfermagem, Isabele Freitas Dias, ficou sabendo do curso através de um amigo e resolveu não perder a oportunidade. “Sempre tive vontade de aprender sobre corte e costura. Eu fiz o primeiro módulo e agora no segundo nós aprendemos a confeccionar várias peças como saias, blusas e calças. Foi ótimo”, afirma a aluna.

De acordo com Marco Garcia de Souza, presidente do Sindicato Rural de Três Lagoas, a parceria com o SENAR visa “oferecer qualificação profissional tanto para o homem do campo, quanto para as pessoas da cidade. Esse serviço é regido através de contrição sindical por parte dos produtores rurais, e o objetivo é que cada vez mais pessoas possam aproveitar esses cursos gratuitos”.

Alunas poderão atuar em várias áreas da moda

 

 

 

 

 

 

Rafael Furlan