- Destaque - Destaque Principal Geral

MS tem 31 cidades em emergência; União repassou R$ 15,8 milhões em 4 anos

Última cidade a decretar emergência foi Aquidauana, por conta de cheia de rio

Nos últimos quatro anos, Mato Grosso do Sul recebeu uma média de R$ 3,5 milhões por ano para repassar a cidades em situação de emergência ou calamidade pública. Os repasses foram feitos pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) e só no mês passado foram mais de R$ 575 mil destinados ao Estado em razão das chuvas intensas.

Atualmente, segundo o Governo do Estado, existem 31 cidades em situação de emergência. O último decreto reconhecido pelo Estado foi feito pela prefeitura de Aquidauana, cidade distante 143 quilômetros da Capital.

O motivo da decretação foi a chuva intensa que elevou o nível do Rio Aquidauana em quase 10 metros e fez com que 25 famílias tivessem de deixar suas casas.

A coordenação da Defesa Civil, em Brasília, afirma que em janeiro nenhum repasse foi solicitado pelo Governo do Estado, mas em dezembro, quando os problemas começaram a aparecer, foram repassados R$ 575,1 mil para o Estado e um total de 6 mil kits para auxiliar as famílias.

Nos últimos quatro anos, segundo levantamento feito pela Sedec a pedido do Portal Correio do Estado, R$ 15,8 milhões foram destinados ao Estado, em todos os casos, houve solicitação do governo estadual em razão de situação de emergência, quase sempre motivada por excesso de chuvas.

Apesar de Mato Grosso do Sul reconhecer 31 cidades em situação de emergência, o Governo Federal reconhece apenas 18 municípios nesse estado. A diferença ocorre porque para reconhecimento de emergência nacional, os estragos nas cidades precisam ultrapassar porcentagem do Produto Interno Bruto (PIB) do município.

Aquidauana foi última cidade a decretar emergência
(Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado/Arquivo)