Três Lagoas

Lixo nas rodovias é tema de blitz educativa em Três Lagoas

Lixo nas rodovias é tema de blitz educativa em Três Lagoas

Motoristas que passaram pelo posto da Polícia Rodoviária Federal de Três Lagoas, no quilômetro 02 da BR-262, na terça-feira (28) pela manhã, receberam brindes e materiais informativos sobre a questão do lixo nas rodovias. A distribuição do material fez parte da campanha “Vamos manter a rodovia limpa?”, promovida pelo projeto G-Pontes, responsável pela Gestão Ambiental da obra da Ponte sobre o Rio Paraná, entre os municípios de Três Lagoas/MS e Castilho/SP.

Os motoristas foram abordados por integrantes do Programa de Comunicação Social (PCS) e do Programa de Educação Ambiental (PEA), do G-Pontes, e por representantes do Sest/ Senat de Três Lagoas. Toda a ação contou com a colaboração da PRF. Os motoristas receberam um kit com lixocar, flanelinha, boné e folders informativos do G-Pontes e também do Sest/Senat.

Os motoristas também receberam material informativo produzido pelo Sest/Senat sobre os riscos de dirigir sob o efeito de álcool e drogas (Foto: Divulgação)

Os motoristas também receberam material informativo produzido pelo Sest/Senat sobre os riscos de dirigir sob o efeito de álcool e drogas (Foto: Divulgação)

LIXO E ACIDENTES

O objetivo da atividade foi promover a sensibilização sobre o problema de se jogar lixo para fora do carro durante as viagens, como sacos plásticos e latinhas, e os transtornos que essa atitude pode causar. Segundo Ana Lúcia Dias, representante do PEA, quando se joga lixo para fora do carro é possível que o resíduo atinja outro veículo, o que pode até causar acidentes.

Além disso, alguns animais são atraídos pelo cheiro de determinados tipos de lixo, o que também pode gerar acidentes e colocar a fauna e a segurança dos ocupantes do veículo em risco.

“O lixo nas estradas é uma questão muito séria porque diz respeito da grande quantidade de materiais na natureza, o que pode entupir vias de escoamento da água e provocar enchentes e também se tornar um local de acúmulo de água, contribuindo para a proliferação do mosquito transmissor da dengue e da febre amarela urbana”, ressalta Ana Lúcia.

Quando se joga lixo para fora do carro é possível que o resíduo atinja outro veículo, o que pode até causar acidentes (Foto: Transporta Brasil)

Quando se joga lixo para fora do carro é possível que o resíduo atinja outro veículo, o que pode até causar acidentes (Foto: Transporta Brasil)

MULTA

Além de não ser uma atitude correta, jogar lixo para fora do carro também pode gerar multa. De acordo com o artigo 172, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), ”atirar do veículo ou abandonar na via pública objetos ou substâncias” é considerada uma infração média. Quando flagrado, o motorista pode perder quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e pagar uma multa no valor de R$ 85,13.

“Não custa nada carregar uma sacolinha plástica dentro do carro para usar como lixo. Ela estará lá sempre pronta para ajudar a não poluir as ruas e rodovias”, comenta a representante do PEA.

O motorista pode perder quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e pagar uma multa no valor de R$ 85,13 (Foto: Divulgação)

O motorista pode perder quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e pagar uma multa no valor de R$ 85,13 (Foto: Divulgação)

MOTORISTA

Na campanha, os motoristas também receberam material informativo produzido pelo Sest/Senat sobre os riscos de dirigir sob o efeito de álcool e drogas. O objetivo da entidade é prevenir o uso de substâncias que possam comprometer os reflexos do motorista e, por consequência, a habilidade de controlar o veículo.

Pensando na saúde dos motoristas, o Sest/Senat ainda entregou cartilha com dicas de alongamentos diários para a coluna.

Ponte ligará Três Lagoas (MS)  a Castilho (SP) e terá 1344 metros de extensão (Foto: GPontes)

Ponte ligará Três Lagoas (MS) a Castilho (SP) e terá 1344 metros de extensão (Foto: GPontes)

G-PONTES

O Projeto G-Pontes é uma parceria do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) com a Universidade Federal do Paraná (UFPR) por meio do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI) para a Gestão Ambiental de obras de implantação de pontes em rodovias federais. Tem o objetivo de cumprir as condicionantes para a emissão e/ou manutenção das licenças ambientais.

Atualmente, a UFPR/ITTI supervisiona a construção da Ponte sobre o Rio Paraná, na BR-262, entre os estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo.

 

(*) Assessoria de comunicação ITTI

viaLixo nas rodovias é tema de blitz educativa em Três Lagoas – Perfil News – Notícias de Três Lagoas e região.

Lixo nas rodovias é tema de blitz educativa em Três Lagoas