Esporte

Herói do Santos em 63, Dalmo Gaspar morre aos 82 anos em Jundiaí

Dalmo foi um dos heróis do Santos em 1963 
(Foto: Divulgação/ Prefeitura de Jundiaí)

Ex-jogador sofria havia seis anos do Mal de Alzheimer. Recentemente a família pensou em vender a medalha de campeão do mundo para ajudar nos custos

Autor do gol que deu ao Santos o bicampeonato mundial em 1963, diante do Milan, Dalmo Gaspar, de 82 anos, morreu nesta segunda-feira, em Jundiaí, no interior de São Paulo. O ex-jogador estava internado no Hospital Paulo Sacramento. Ele sofria do Mal de Alzheimer.

O agravamento da doença e os custos do tratamento fizeram a família pensar em vender a medalha conquistada do título mundial do santista. Dalmo foi diagnosticado com a doença há cerca de seis anos e, em 2014, ela se agravou. Com uma infecção no sangue, ele foi internado em um hospital particular, o que aumentou os custos do tratamento.

Além dos mundiais de 62 e 63, Dalmo conquistou duas Libertadores da América (62 e 63), quatro Brasileiros (de 61 a 64) e cinco paulistas (58/60/61/62 e 64). O ex-lateral esquerdo encerrou a carreira no Paulista de Jundiaí, sua cidade natal, atuando na zaga.

Santos, SP

viaHerói do Santos em 63, Dalmo Gaspar morre aos 82 anos em Jundiaí | globoesporte.com.

Herói do Santos em 63, Dalmo Gaspar morre aos 82 anos em Jundiaí