Três Lagoas

Governo pode barrar a religião nos centros de recuperação a usuários de drogas

O Conselho Nacional de Políticas Sobre Drogas (CONAD) quer impedir os centros de recuperação de incluírem religião no tratamento de usuários de drogas.

O Senador Magno Malta (PR/ES) criticou em Plenário a manobra em retirar a atividade religiosa da recuperação de dependentes químicos e afirmou: “Eu não conheço ninguém que o Conselho de Medicina recuperou. Eu não conheço ninguém que foi recuperado pelo Ministério Público. Eu não conheço ninguém que o governo Dilma recuperou. Eu não conheço ninguém que o SUS recuperou. Eu conheço milhões, milhares nesse país que foram recuperados pela fé e pela pregação do evangelho”, afirmou o senador.

O Pastor da Igreja Nazareno de Três Lagoas, Fabiano Loureiro falou ao Hojemais sobre a possibilidade de o Centro Recuperacional Nazareno deixar de utilizar a bíblia e a ajuda espiritual durante o tratamento. “Os mesmos que desejam aprovar esse tipo de lei possuem tantas outras prioridades graves.

para tratar! Essa proibição é absurda, uma vez que gozamos de liberdade religiosa no nosso país, direito fundamentado pela nossa Constituição Federal. Essa proibição é contraproducente, uma vez que pesquisas científicas já comprovaram que pacientes inclusive terminais que receberam algum tipo de influência religiosa, ou espiritual, apresentaram melhoras significativas e longevidade, em detrimento de outros que não receberam. A diversidade religiosa de cada um sim deve ser respeitada dentro das Casas de Recuperação e não sua proibição. Por fim, um provérbio popular de todos os religiosos: “Oração nunca é demais”, concluiu o pastor.

CONAD

O projeto do CONAD não foi aprovado, mas tramita com a defesa de líderes político/religiosos que defendem a não implantação do sistema.

O CONAD se trata de um órgão da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD) que por sua vez é subordinada ao Ministério da Justiça.

viaGoverno pode barrar a religião nos centros de recuperação a usuários de drogas.

Governo pode barrar a religião nos centros de recuperação a usuários de drogas