Geral

Governo federal ‘esquece’ o Estado em novas etapas do PAC

O governo federal abandonou Mato Grosso do Sul ao cortar em 84,7% os investimentos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) no Estado. Dos R$ 10,988 bilhões aplicados entre 2011 e 2013, a presidente Dilma Rousseff (PT) reduziu para R$ 1,679 bilhão o valor previsto para este ano e os próximos para as áreas de transportes, energia, o Programa Minha Casa, Minha Vida, saneamento básico e obras de infraestrutura urbana em território sul-mato-grossense.

As informações estão no caderno elaborado pelo Palácio do Planalto, onde é divulgado o balanço do PAC, referente aos investimentos realizados ou previstos para Mato Grosso do Sul. No documento de 67 páginas são apresentadas de forma detalhada as obras do programa em todos os municípios do Estado, sendo que a partir deste ano dos seis eixos temáticos, quatro sofreram cortes.

O percentual chega até 97,7%, no caso do segmento energético. De R$ 5,255 bilhões aplicados neste setor entre 2011 e 2013, o recurso cai para R$ 124 milhões. Este valor é para garantir a conclusão das obras da fábrica de fertilizantes nitrogenados em Três Lagoas. Não tem nenhuma outra obra neste eixo prevista para ser executado em solo sul-mato-grossense a partir deste ano.

Outra redução acentuada de investimentos é no Programa Minha Casa, Minha Vida. De R$ 3,596 bilhões investidos até final de 2013, o valor caiu para R$ 119,49 milhões a partir deste ano. E esse valor refere-se apenas à aplicação na urbanização de assentamentoGoverno federal ‘esquece’ o Estado em novas etapas do PACs precários. A queda é de 96,7%.

viaGoverno federal ‘esquece’ o Estado em novas etapas do PAC – Correio do Estado.