Economia

Frutas para a ceia podem ter diferença de 156,5% nos preços

Preços das frutas mais consumidas nas festas de fim de ano têm variação de até 156,55% nos supermercados de Campo Grande, de acordo com pesquisa realizada pelo Correio do Estado, em cinco estabelecimentos da Capital. O mesmo levantamento também constatou que os valores de itens como castanhas, passas e frutas cristalizadas podem diferir em até 114,94% de um local para outro, dependendo da marca escolhida.

A maior variação da pesquisa (156,55%) foi verificada curiosamente em uma fruta nacional e da época, o abacaxi pérola, comercializado pelo valor mínimo de R$ 3,89 e pelo valor máximo de R$ 9,98 a unidade na Capital. Em seguida, as maiores variações são de produtos importados: a cereja (150,52%), com preço mínimo de R$ 18,90 e máximo de R$ 47,35 o quilo; a ameixa-preta importada (86,96%), comercializada pelo preço mínimo de R$ 6,98 e preço máximo de R$ 13,05 o quilo; e a romã (63,27%), encontrada pelo preço mínimo de R$ 29,98 e preço máximo de R$ 48,95 o quilo.

Também foi constatada variação significativa nos preços da melancia, embora a fruta seja de época. Nos supermercados pesquisados, a fruta foi encontrada pelos valores de R$ 1,19 (menor) e R$ 1,79 (maior) o quilo, variação de 49,57%. No caso da maçã gala, o valor mínimo verificado foi R$ 5,98 e o máximo de R$ 8,15 o quilo, o que corresponde a variação de 36,28%; já da maçã fuji, os valores foram respectivamente de R$ 4,99 e R$ 6,98 o quilo e a variação chegou a 39,87%.

 

viaFrutas para a ceia podem ter diferença de 156,5% nos preços – Correio do Estado.

Frutas para a ceia podem ter diferença de 156,5% nos preços