- Destaque - Destaque Principal Geral

Fibria inaugura o primeiro Entreposto de Mel de Brasilândia (MS)

Local irá beneficiar apicultores de quatro associações

Com o intuito de incentivar os múltiplos usos das florestas plantadas de eucalipto e fortalecer a cadeia apícola na região, a Fibria, em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Instituto Votorantim, realizou na terça-feira (12/4) a inauguração do primeiro Entreposto de Mel de Brasilândia (MS).

Equipado com moderno maquinário e com capacidade para processar 10 toneladas de mel por mês, o local irá beneficiar diretamente 23 apicultores que integrarão a Associação Brasilandense de Apicultores (ABA). O entreposto também estará acessível aos apicultores das associações Apisel (Associação de Apicultores de Selviria), AACA (Associação de Apicultores de Água Clara) e Unileste (Associação Regional dos Apicultores da Costa Leste).

A produção do entreposto será destinada ao mercado interno e também irá atender as compras públicas, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Os apicultores beneficiados participam do programa Colmeias, iniciava da Fibria que atua em três eixos: organização e gestão das associações, produção e comercialização do mel. Tem como objetivo contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos apicultores, gerando trabalho e renda por meio do desenvolvimento e aperfeiçoamento da cadeia apícola. As colmeias são instaladas em áreas da Fibria, onde as florestas estão em fase de floração, para que as abelhas se utilizem do néctar para a produção do mel.

“O programa está em atividade há seis anos no Mato Grosso do Sul e conta com a participação de 133 apicultores que residem nos municípios vizinhos às operações da Fibria: Três Lagoas, Brasilândia, Água Clara e Selvíria. Está alinhado aos objetivos e metas da Fibria, que são o desenvolvimento local de forma integrada e compartilhada com as comunidades rurais vizinhas e a produção autossustentável de culturas alimentícias junto aos plantios de eucalipto”, explica a coordenadora de sustentabilidade da Fibria, Flávia Tayama.

Para que a atividade apícola possa trazer bons resultados, o Colmeias conta com a assessoria técnica especializada da empresa Zapata Consultoria, referência na América Latina, que fornece conhecimento e novas técnicas aos apicultores.

A viabilização do entreposto é uma ação do programa ReDes, iniciativa firmada entre Instituto Votorantim e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que possui o objetivo de contribuir para o desenvolvimento sustentável de municípios brasileiros e para a geração de renda para população de baixa renda das cidades participantes.

Apiário Experimental

Ao encontro do fortalecimento da atividade apícola na região, a Fibria, em parceria com a Syngenta, inaugurou em dezembro de 2015 o primeiro Apiário Experimental da Costa Leste de Mato Grosso do Sul. O local possibilita estudos para o melhoramento das abelhas, incluindo desde a seleção até a multiplicação da espécie.

 

O apiário está acessível a cerca de 133 apicultores de cinco associações beneficiadas pelo Programa Colmeias. A ideia é compreender a abelha na sua totalidade e descobrir quais são as potencialidades que podem e devem ser multiplicadas. Todo o conhecimento adquirido por meio do desenvolvimento dessas pesquisas será disseminado entre os associados do programa.

 

red7

 

 

Informações à Imprensa:

Performa Comunicação

 

Laila Rebecca

Luciana Navarro