- Destaque - Destaque Principal Brasil Mundo

Fãs, amigos e familiares celebram a missa de 7º dia de Cristiano Araújo

A cerimônia lotada, realizada na área externa da Paróquia Nossa Senhora da Assunção, em Goiânia, traz uma série de homenagens para o cantor.

Aconteceu nesta quarta-feira, 1, a missa de 7º dia do cantor Cristiano Araújo. O sertanejo morreu na última quarta-feira, 24, após um acidente de carro, que também matou sua namorada, Allana Moraes Coelho.

Com uma oração, a missa iniciou às 19h na Paróquia Nossa Senhora da Assunção, igreja que o cantor costumava frequentar em Goiânia. Às 17h30 desta quarta-feira muitos fãs já aguardam no local, alguns levaram as próprias cadeiras para acompanhar a cerimônia. O trânsito da região sofreu alterações com algumas ruas fechadas. Segundo a secretaria da igreja, o estacionamento onde está sendo realizada a missa tem capacidade para 8 mil pessoas e, às 18h40 já tinha sua lotação máxima ocupada. A cerimônia encerrou-se por volta das 21h15.

Os cantores Gabriel Gava, Thiago Brava, Israel Novaes e Marrone estiveram presentes e fizeram homenagens. O apresentador Rodrigo Faro, o governador de Goiás, Marconi Perillo, e sua esposa, Valéria Perillo, também marcam presença. Os filhos do sertanejo, João Gabriel, de 7 anos, e Bernardo, de 2, também participam da missa de 7º dia de Cristiano.

Para a cerimônia, foi montada uma estrutura com três telões. No palco tem jogo de luzes e uma banda já posicionada com os instrumentos. Para a cerimônia, uma divisória separa os familiares, amigos e famosos, do público em geral que prestou sua última homenagem ao cantor.

O responsável pela missa foi o Padre Marcos Rogério, o mesmo que celebrou a missa que marcou o velório do cantor na última quinta-feira, 25. Os dois eram amigos e, durante o velório, ele chegou a comentar que Cristiano o procurava sempre nos momentos de decisões. “Ele me perguntava: ‘Padre, que salmo tenho de rezar? Pra quem tenho que rezar para isso?’. Ele sempre ia para a missa e amava aquilo, amava celebrar. Não é fachada”, contou Marcos Rogério. Ele iniciou a cerimônia falando: “Hoje não vamos celebrar a trizes. Às vezes dói no coração da gente, mas eles, Cristiano e Allana, estão ressuscitados.”

Para que todos os fãs, amigos e familiares de Cristiano pudessem acompanhar a missa, foi montado um palco na área externa da igreja.

‘O trabalho tem ocupado a nossa mente’

Em conversa com o EGO, antes da cerimônia, Rafael Vanucci falou sobre como está lidando com o sofrimento e sobre a organização da missa: “O trabalho tem ocupado a nossa mente e isso não faz a gente pensar muito sobre o que aconteceu. Se o Cristiano estivesse aqui, com certeza ele gostaria que fízessemos isso para não sofrer. A gente se preocupou muito com a questão de não transformar a missa em um evento. É uma celebração singela, bem simples, da igreja que o Cristiano frequentava. Se fosse dentro da paróquia não ia caber, não queríamos que causasse tumulto. Por isso decidimos fazer aqui fora”. Ao fim da cerimônia, ele prestou uma homenagem ao cantor.

O cantor Gabriel, da dupla com Rafael, também falou sobre a saudade do amigo: “Muito dolorido. Costumávamos nos reunir sempre, nos bastidores dos shows e era sempre uma alegria. Agora estamos aqui nos reunindo para essa missa, da morte dele. A ficha ainda não caiu. Estamos de coração partido.”

Outro amigo de Cristiano Araújo, Rodrigo Pádua Santos, dono do campo de futebol onde o sertanejo frequentava todas as segundas de folga, falou que a caracteristica marcante do cantor era a humildade. “Não sei se vocês repararam, mas mais cedo apenas duas estrelas fortes brilhavam no céu. E elas começaram a se apagar até sumir”, disse ele.

O sertanejo Marrone, dupla com Bruno, falou sobre a amizade com Cristiano Araújo: “Eu e o Bruno nos sentimos honrados por ter convivido com ele. Me arrepiei da cabeça aos pés porque senti a presença do Cristiano aqui.

Acidente fatal

Cristiano Araújo e a namorada, Allana Moraes, morreram no dia 24 de junho, em um acidente de carro na rodovia BR-153, entre Morrinhos e o trevo de Pontalina, em Goiás. O motorista Ronaldo Miranda perdeu o controle do carro e capotou na estrada. Nem ele nem o empresário do cantor, Vitor Leonardo – que estava no banco da frente – sofreram lesões graves.

Em depoimento à Polícia Civil, ele admitiu que dirigia acima dos 110 km/h permitidos. Se for comprovada sua imprudência ao volante, ele poderá ser indiciado por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar) na direção de veículo automotor.

Segundo Ronaldo, ele perdeu o controle do carro depois que o pneu do carro estourou. As rodas do veículo não eram originais e uma perícia está sendo feita por policiais civis e técnicos da montadora Land Rover para verificar se isso pode ter influenciado no acidente.

Missa de 7º dia de Cristiano Araújo Foto: Fotos: Evandro José/EGO

Fonte: EGO, em Goiânia