Geral

Família de MS pede ajuda para retirar cisto de verme do cérebro de homem

Uma família de Anastácio, a 128 km de Campo Grande, está usando as redes sociais para arrecadar dinheiro e pagar uma cirurgia para retirar cistos de um verme do cérebro de Gildo Lozano, de 51 anos. O trabalhador tem uma doença chamada neurocisticercose e, segundo os parentes, precisa fazer uma intervenção cirúrgica para a retirada dos cistos.

A parasitose foi descoberta há três meses, segundo Valéria Souza Alves, 35 anos, esposa de Lozano. Ao G1, ela disse que os problemas de saúde do marido começaram em 2010, quando ele passou a ter fortes dores de cabeça. Depois de procurar médicos e fazer exames, Lozano recebeu o diagnóstico de hidrocefalia e chegou a fazer cirurgia para drenar a água do cérebro.

“Com muita luta, entrei com pedido de cirurgia pela Defensoria Pública e meu marido fez a cirurgia em 19 de fevereiro de 2014. Dias depois voltou tudo ao normal, ele voltou a vomitar e a ter os mesmos sintomas. Achamos até que era outra doença, então ele fez outros exames e o médico explicou que a hidrocefalia era consequência da neurocisticercose”, relatou a esposa.

Após o novo diagnóstico, a família começou as tentativas para conseguir outra cirurgia. A primeira foi via Sistema Único de Saúde (SUS), conforme a esposa, mas segundo ela o caso não é considerado de urgência. Para agilizar o processo, a família entrou com novo pedido na Defensoria Pública e a Justiça deu o prazo de 60 dias, na última segunda-feira (6), para que o procedimento cirúrgico fosse feito.

A segunda opção encontrada pela família foi arrecadar dinheiro para tentar fazer a cirurgia pela rede particular, enquanto aguarda a cirurgia pelo SUS. Neste caso, conforme Valéria, o procedimento custaria em torno de R$ 100 mil. “Fizemos rifa, pastelada e agora estamos divulgando o caso nas redes sociais e na mídia para tentar levantar esse dinheiro”, explicou.

A família abriu uma conta poupança para receber doações de quem puder ajudar. Os depósitos em dinheiro podem se feitos na agência 4555, conta poupança 1874-1 da Caixa Econômica Federal, operação 013, em nome de Valéria Alves de Souza.

Por conta dos efeitos da doença, Lozano teve que parar de trabalhar e hoje vive em casa com a esposa e dois filhos. Entre as consequências da neurocisticercose, ele começou a ter quadro de desnutrição grave e, para amenizar os efeitos, faz uso diário de suplementos, já que não consegue se alimentar.

Doença

A neurocisticercose é uma doença provocada por um parasita conhecido como tênia. Ela pode ser adquirida através do consumo de alimentos e água contaminados pelo parasita.

O infectologista José Ivan Aguiar explicou ao G1 que a doença é causada pelo cisto da tênia, presente em alimentos contaminados e que percorre o organismo e se aloja em algum órgão, como o cérebro, no caso de Lozano.

Normalmente, segundo Aguiar, o paciente é contaminado por vários cisticercos ao mesmo tempo. O tratamento depende do local em que ele está e pode ser feito com cirurgias ou medicamentos para controlar os efeitos causados pelo parasita até que ele se calcifique.

viaG1 – Família de MS pede ajuda para retirar cisto de verme do cérebro de homem – notícias em Mato Grosso do Sul.

 Família de MS pede ajuda para retirar cisto de verme do cérebro de homem