- Destaque - Destaque Principal Geral

Em sua 16ª edição, Festival de Inverno de Bonito homenageia duas artistas de Mato Grosso do Sul

O 16° Festival de Inverno de Bonito acontece de 30 de julho a 2 de agosto.

“Um povo sem memória é um povo sem história”
Ninguém morrerá enquanto for lembrado;
Um homem é seu rastro, seu legado, seus feitos;
Cada um de nós se traduz nas obras que deixa, na falta que faz;
Somos do tamanho do sorriso de quem se lembra;
Somos a exata emoção que o toma…
E só.
(O Burro Velho)

A 16° edição do Festival de Inverno de Bonito vai homenagear duas grandes artistas do nosso Estado – a cantora Delinha e a atriz Janaína Menezes (in memorian).

Janaína Menezes nasceu em Bonito (MS), filha de José Neto de Menezes, comerciante, e de Maria Eva Machado, pecuarista. Atriz de teatro, artista de rua, malabarista e artesã.

Foi protagonista da peça “O Moço Que Casou Com Mulher Braba”, conto espanhol encenado em cima de um caminhão. Interpretou ainda as peças “Seco, Molhado e Separado” e “A Lenda das 700 Luas”.

De personalidade ativa, cativante e obstinada, a jovem atriz era um dos pilares da Trupe Teatral do Brasil Bonito, coletivo que durante alguns anos foi a referência do teatro na região. Sua capacidade de sonhar e realizar, sua sede de conhecimento e formação na contramão das dificuldades grandes e pequenas, a destacou como uma liderança cultural significativa em Bonito.

O Festival de Inverno de Bonito em 2015 homenageia Janaína Menezes no intuito de fortalecer a memória de cidadãos valorosos que contribuem para o desenvolvimento da sociedade local e são fontes inspiradoras e sensíveis para as novas gerações.

Delanira Pereira Gonçalves, a Delinha, é a grande dama da música sertaneja do Brasil. A cantora tem uma discografia extensa (14 LPs ‘bolachões’ de 78 rotações, 18 LPs, 1 compacto duplo, 2 CDs e 1 DVD), produzida em cinco décadas ao lado do saudoso parceiro Délio.

Prestes a completar 79 anos, a “lua da música sul-mato-grossense” continua na ativa em carreira solo. Lançou um disco em 2012 e acaba de gravar com orquestra um novo DVD com os principais sucessos da carreira. Delinha é figura pioneira da música de Mato Grosso do Sul.

Foi a primeira mulher do estado a gravar, ainda na década de 1950, discos em estúdios profissionais em São Paulo, a ter contrato com uma gravadora, a participar ao vivo de programas das grandes rádios paulistanas e a ter mais de 200 composições de sua autoria registradas em discos.

O Festival de Inverno de Bonito tem a honra de homenagear Delinha, a matriarca da música de Mato Grosso do Sul. Canções como “Criador de Gado Bom”, “Prazer de Fazendeiro”, “Prenda Querida”, “Antigo Aposento”, “Malvada” e “O Sol e A Lua” são verdadeiros hinos da música sertaneja e que continuam nos corações dos fãs de Delinha, de geração em geração. A cantora Delinha irá se apresentar com a sua banda no primeiro dia do Festival.

A programação reúne em quatro dias de evento 180 artistas, sendo 135 do próprio Mato Grosso do Sul e 45 de outros estados brasileiros. São músicos, escritores, artistas plásticos, artesãos, atores, dançarinos, pensadores e profissionais de diversas áreas que irão se dividir em aproximadamente 50 atrações artísticas, entre shows, peças, concertos, performances, seminários e debates.

O 16° Festival de Inverno de Bonito acontece de 30 de julho a 2 de agosto.

A Tribuna News