- Destaque - Destaque Principal Três Lagoas

Eldorado trabalha no controle de incêndio florestal

Engenheiro alerta para a conscientização da população a fim de evitar incêndios em época de seca

Em entrevista ao Hojemais, Davi Evandro Fernandes, engenheiro agrônomo e responsável por conduzir as ações da área de pesquisa e tecnologia florestal da Eldorado afirma que trabalham para evitar e combater incêndios florestais no período de seca.

Segundo Davi, diariamente existem 20 pessoas ligadas a ele, dentre engenheiros e técnicos, trabalhando para desenvolverem a melhor tecnologia para prevenir e controlar incêndios florestais.

ROTINA

Ele dividiu as ações em três pilares: “O período de seca é uma época critica, raramente chove, a temperatura sobe e os riscos de incêndio aumentam”, explicou ainda que internalizar, implantar experimentos nas áreas de plantio, calcular estatísticas de controle, de fertilização, controle biológico de pragas e doenças, estão ligados com as ações de prevenção de combate de incêndio.

PREVENÇÃO

Davi disse que a melhor maneira de controlar é evitar que ele aconteça, trabalhando junto com ‘reflore’ e a mídia para a conscientização das pessoas, em parceria com colaboradores que levam informações sobre o risco à população.

DETECÇÃO

A Eldorado possui 11 torres de 45m de altura e trabalham hoje com binóculo, para monitorar diariamente, focos de fumaça e de incêndio. Desenvolvem tecnologias, além da possibilidade de trazerem câmeras para essas torres, para monitorar 24 horas.

CONTROLE

Todos os anos fazemos reciclagem de treinamento de colaboradores da área florestal. A equipe que trabalha mais próximo ao incêndio, entra em contato e é feito o deslocamento com caminhões tanque e água para controlar o foco.

São mais de 200 mil hectares de área de eucalipto; porém, no total são mais de 300 mil hectares incluindo reservas e áreas preservadas.

O engenheiro informou que os incêndios são muito maléficos não só do ponto de vista econômico, mas também ambiental.

CONSCIENTIZAÇÃO

O trabalho de conscientização visa lembrar, orientar e instruir as pessoas sobre os riscos, como: jogar ponta de cigarro nas estradas, fazer pequenas fogueiras e fagulhas elétricas que podem tomar grandes proporções e virar incêndios florestais. Além desses riscos, existem os raios, que é um fator frequente e que foge do controle destas ações. Estas são as principais causas de incêndios.

ESTATÍTICA

Todas as ações são registradas pela Eldorado e geram estatísticas: “Apesar de ser uma empresa relativamente nova, nos últimos três anos registramos uma média de 27 focos que controlamos por ano. Atuamos no foco e na conscientização. Nossa meta é anualmente reduzir os focos e consequentemente os danos por incêndios” explicou.

As pessoas podem ainda ajudar, entrando em contato em situações de risco de danos florestais, ligando no (67)9839-5353. “É responsabilidade de todos evitarem queimadas, que refletem na comunidade como um todo”, concluiu. (Com informações de Aurora Villalba)

Camila Carvalho