- Destaque - Destaque Principal Geral

Depois de impasse, Bernal garante apoio municipal a Caravana da Saúde

Prefeitura não havia enviado nome dos pacientes para atendimento

Lista de pacientes será encaminhada, conforme o prefeito Alcides Bernal (PP), para que Campo Grande seja incluída no projeto estadual da Caravana da Saúde. Haviam restrições internas quanto ao evento, porém agora o discurso consiste em apoio irrestrito com instalações médicas e profissionais.

“Estive reunido com o governador e tudo que for necessário estaremos colocando à disposição. Lista de pacientes, equipamentos, profissionais, estrutura física. É uma parceria de mão dupla. Do jeito que Campo Grande ajuda os demais municípios, recebemos de bom grado a caravana”, pontuou Bernal, durante sorteio de prêmios do IPTU.

O posicionamento ocorre depois de reuniões, nesta semana, entre as secretarias de saúde. Na ocasião, ficou definido que uma comissão de servidores municipais apresentará as demandas reprimidas. Exames e cirurgias estão previstos para ocorrer entre os dias 14 e 28 de maio.

Caso o impasse não fosse solucionado, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) havia garantido que a ação seria realizada mesmo sem o apoio do município. “Não seria inteligente abrir mão”, aconselhou.

Dados da Controladoria Geral da União (CGU), do ano passado, atestam que pessoas esperam por mais de oito anos por atendimento médico na Capital. A especialidade com maior demanda seria a neurologia.

CARAVANA

A Caravana da Saúde já passou por onze município, centrando suas ações neste fim de semana em Dourados. Dados do governo atestam a realização de 58 mil consultas, 17 mil cirurgias de catarata, 16 mil exames e 3 mil cirurgias eletivas.

No ano passado, foram investidos R$ 35 milhões no projeto e neste a previsão consiste em R$ 40 milhões. Os atendimentos já ocorreram em Aquidauana, Coxim, Jardim, Corumbá, Dourados, Nova Andradina, Naviraí, Ponta Porã, Paranaíba e Três Lagoas.

 

Por KLEBER CLAJUS

Correio do Estado