- Destaque - Destaque Principal Policial

Denar prende empresários com cocaína avaliada em mais de R$ 250 mil

A Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico (Denar) prendeu dois empresários de Campo Grande na madrugada desta terça-feira (1º), com cocaína avaliada em mais de R$ 250 mil. Os acusados são proprietários de um pet shop e de uma distribuidora de alimentos e foram presos durante operação de combate ao tráfico de drogas na capital.

Os policiais da Denar chegaram até os acusados através de denúncias anônimas recebidas pelo telefone 181 do Narcodenúncia, onde uma pessoa que não se identificou informou sobre uma entrega que os empresários de fachada fariam durante a madrugada para indivíduos de Três Lagoas, na esquina da rua Agostinho Bacha com a Carlos Ferreira Viana Bandeira, atrás do Unidade Básica de Saúde da Avenida Guaicurus. O denunciante ainda deu detalhes sobre a existência de um depósito de drogas de propriedade da dupla, que até então funcionava na rua João Roma, a Vila Julieta.

Em diligências ao local, os policiais da Denar flagraram o momento em que os acusados, que estavam em um carro popular cor branca, com placas de Campo Grande, passaram três sacolas plásticas para o condutor de um veículo cor preta, placas de Três Lagoas (MS). Em seguida foi feita a abordagem do Palio e com o condutor, um homem de 28 anos, os policiais localizaram 360 gramas de cocaína e mais R$ 12 mil em dinheiro.

Os empresários que estavam no carro branco não obedeceram a ordem de parada e fugiram em alta velocidade, sendo interceptados alguns quilômetros a frente, na rua Grande Otelo, no bairro Itamaracá, sendo que os acusados abandonaram o veículo e fugiram a pé. Durante vistorias, os policiais encontraram no interior do carro 19 tabletes de pasta base de cocaína, que pesaram 18,5 quilos.

No local apontado pelo denunciante como depósito de drogas dos acusados, os policiais prenderam um dos empresários, um homem de 31 anos , e apreenderam mais 12,8 quilos de cocaína, R$ 1 mil em dinheiro, uma motocicleta utilizada na distribuição de drogas e balanças de precisão. O segundo empresário não foi localizado pelos investigadores da Denar, que contaram com o apoio da Polícia Militar durante a ação.

O comprador e o fornecedor de cocaína que confessaram o crime, foram presos e autuados em flagrante pela Denar por tráfico de drogas e se forem condenados podem pegar pena de até 15 anos de prisão.

Notícias MS