- Destaque - Destaque Principal Geral

Cresce número de agências fechadas na segunda semana da greve em MS

Sindicato dos bancários diz que ainda não há reunião ou proposta. No estado, 143 agências bancárias aderiram à paralisação, diz sindicato.

A quantidade de agências bancárias que aderiram à greve passou de 141 unidades para 143 em Mato Grosso do Sul.Já são duas semanas de paralisação e o Presidente do Sindicato dos Bancários, Edvaldo Franco, diz que o nível do movimento está cada dia mais forte.

Segundo o presidente, como a adesão é a nível nacional, a cada dia que passa mais bancos são fechados e por enquanto não há acordo. Ao G1, Franco informou que não é possível calcular prejuízos, pois os banqueiros se calaram e ainda não há nenhum avanço nas negociações.

Em Dourados, distante 214 km de Campo Grande, 100% das unidades foram paralisadas nesta terça-feira. Segundo o sindicato, os 13 municípios que compõem a base do sindicato decidiram permanecer na greve por tempo indeterminado. São 50 unidades bancárias fechadas em toda região. O estado conta com mais de 4.400 bancários e mais de 600 deles estão em Dourados.

Reajuste

A greve começou na terça-feira (6), após a categoria decidir pela paralisação no dia 1º de outubro, depois de uma assembleia em que eles rejeitaram a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Os trabalhadores pedem 16% de reajuste e a contratação de mais funcionários nas agências, para reduzir as filas, além de redução das tarifas para os clientes e mais segurança nas agências.

Os bancos oferecem 5,5%, que não foi aceito por eles em assembleia, porque não repõe nem a inflação. A Fenaban ainda não fez outra proposta aos trabalhadores, segundo o sindicato.

Bancos entram em greve em Campo Grande Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS

Fonte: G1 MS