Geral

Casos de aids em jovens de 15 a 24 anos crescem 66,6% em Araçatuba

O médico Ferreira Júnior orienta quem viveu situação de risco a tomar conjunto de medicamentos

Os casos de aids em jovens com idades entre 15 e 24 anos cresceram 66,6% em Araçatuba. A comparação foi feita pelo CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento), da Secretaria Municipal de Saúde, entre janeiro e setembro deste ano com o mesmo período de 2013.

Enquanto que, no ano passado, foram diagnosticadas seis pessoas com a doença, dentre um total de 339 testes rápidos, em 2014 já são dez casos positivos entre 263 exames. Portanto, a alta é observada mesmo com um número inferior de testes para detectar o HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) na rede pública de saúde, no período.

O número de jovens infectados representa um quarto do total de novos em 2014. Dos 40 registrados nos primeiros nove meses deste ano, 26 atingiram pessoas com idades entre 25 e 49 anos, quatro com 50 anos ou mais e dez entre o público jovem. Ainda conforme o levantamento do CTA, o número de casos de aids na população adulta e idosa caiu no mesmo período, já que em 2013 (janeiro a setembro) foram 28 e 5 casos, respectivamente.

OCORRÊNCIA

Desde a década de 1980, quando surgiram as primeiras ocorrências da doença no município, o CTA calcula existirem cerca de 1.250 casos. Atualmente, 800 pacientes são acompanhados no ambulatório do centro, com consultas, avaliações e medicação contínua (coquetel).

INFECÇÃO

De acordo com médico do ambulatório, Daniel Martins Ferreira Júnior, a pessoa que viveu situação de risco, como a camisinha ter estourado, também pode fazer uso da PEP (Profilaxia Pós-Exposição Sexual para HIV), um conjunto de medicamentos que precisa ser tomado por 28 dias, sem parar, para impedir a infecção pelo vírus.

 

viaJORNAL DIA DIA – Casos de aids em jovens de 15 a 24 anos crescem 66,6% em Araçatuba.

 Casos de aids em jovens de 15 a 24 anos crescem 66,6% em Araçatuba