- Destaque - Destaque Principal Política Três Lagoas

Beto Araújo apresenta pesquisa que relaciona maus tratos a animais com violência contra humanos

Com intuito de garantir melhorias na segurança pública e de ampliar as leis que visam o bem-estar e proteção animal, o vereador Beto Araújo, apresentou em Campo Grande, ao comando Geral da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul, uma dissertação de mestrado, adaptada para livro, que comprova ligação entre maus tratos a animais e violência contra pessoas. O objetivo é buscar parcerias com os poderes para criar ações, leis e políticas públicas preventivas.

O parlamentar foi à capital do Estado e se reuniu, no dia 16, com o comandante da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, coronel Deusdete Souza de Oliveira Filho, para apresentar o livro do capitão da Polícia Militar Ambiental de São Paulo, Marcelo Robis, o qual comprova, por meio da aplicação da chamada “Teoria do Link”, uma ligação direta entre crimes violentos contra animais e contra pessoas. O estudo foi embasado na análise de fichas criminais de pessoas autuadas pela Polícia Militar do Estado de São Paulo, dos anos de 2010 a 2012. O autor relata que a maioria dos acusados e condenados por crimes contra pessoas também possuíam, em suas fichas criminais, casos de maus tratos a animais.

Um dos exemplos apontados no livro é que, de 204 pessoas autuadas por crime contra animais, 110 também praticaram lesão corporal contra pessoas e 21 praticaram homicídios.

Segundo o vereador Beto Araújo, o objetivo foi apresentar, à polícia, dados científicos que possam ajudar na proteção da população e dos animais. “É uma pesquisa que pode colaborar para abordagens preventivas. Ou seja, ao atender uma denúncia de maus tratos a animais, o policial pode observar como a família está sendo tratada, se está sofrendo violência também. As pessoas que são insensíveis aos animais podem ser violentas de forma mais ampla, prejudicando suas relações sociais e a si mesmas”.

Questionado de que forma os dados do livro poderiam colaborar com a polícia, o vereador explicou que a pesquisa comprova a necessidade de efetivar as leis que punem maus tratos animais, visando, inclusive, evitar que chegue aos humanos.

“Há uma comprovação científica de que crimes violentos estão ligados a maus tratos a animais. Quem maltrata animais é uma ameaça à sociedade e este comportamento pode servir ‘de alerta’ para identificar pessoas agressivas. Então, partindo desse princípio, as leis devem ser cumpridas com mais rigor, ou até mesmo defendo que elas sejam mais severas. Meu objetivo é mostrar, através dessa teoria, que, se os autores forem severamente punidos pelos crimes contra os animais, será uma forma preventiva para que eles não cometam crimes contra humanos. É de se pensar também em atendimentos psicológicos, já que um crime contra animal indica uma grande probabilidade de violência contra pessoas”.

Segundo o vereador Beto Araújo, a expectativa é de que o livro possa colaborar para que sejam fortalecidas as leis que punem maus tratos contra animais, em nível estadual. “Talvez fosse um dado desconhecido, Agora, já apresentado, é uma luz que indica ações que visam garantir a melhoria da segurança pública, principalmente em anos que os dados de violência são alarmantes”, finalizou.

Por: Da Redação com fotos de TL Notícias