Mundo

Atenção e resistência: veteranos do Enem dão dicas para se dar bem na prova

Uma das dicas é ler as alternativas antes de ler a questão; outra é, no domingo, começar prova pela redação

Chegou a hora. Neste sábado (8) e domingo (9), quase 9 milhões de estudantes passarão por um dos principais testes de suas vidas: o Enem. Os candidatos enfrentarão uma verdadeira maratona de180 questões, uma redação e cerca de 10 horas de duração. Para ajudar os vestibulandos,  o iG traz as dicas de Marcelo Dias Carvalho, coordenador do curso pré-vestibular Etapa, e três universitários que se deram bem na prova para desvendar os segredos do exame.

Atenção e resistência

Todos concordam em uma coisa: o Enem é uma prova bastante cansativa. “O segredo é ter resistência física e psicológica”, ensina Marcelo. Para Luccas Mazolli, que conseguiu entrar no curso de Engenharia Mecânica da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), a prova é mais maçante do que difícil.

“Não é uma prova complicada, por isso muita gente acaba não levando muito a sério, mas ela requer toda a atenção do candidato para interpretar e ter a capacidade de resolver problemas simples”, acredita o estudante.

Para isso, levar comida e bebida para a sala de prova pode ser uma ótima ajuda. “Recomendamos que o aluno leve uma barrinha de cereais, uma maçã e água”, diz o coordenador do Etapa.

Pouco estudo no dia anterior

Se você passou o ano todo se preparando para o Enem, o dia anterior à prova não é o mais indicado para você seguir sua rotina de estudos. “No dia anterior é bom assistir a um filme, ler um livro, tentar relaxar e dormir bem”, recomenda Gizele.

Histórias do Enem:

Para os que ficam muito ansiosos de largar completamente os estudos, uma rápida revisada é válida. “Ler novamente uma matéria que é provável que caia, como porcentagem, pode ser bom. Outro jeito de se preparar na véspera é ler alguma notícia sobre assuntos atuais”, sugere Marcelo. Mas não adianta deixar tudo para o último dia. “Não será um estudo de véspera de prova que influenciará decisivamente na nota final”, garante Vitor Ribeiro, que estudava cerca de quatro horas por dia para o exame e entrou no curso de Ciência e Tecnologia da UFABC (Universidade Federal do ABC).

Não comece pelo começo, otimize o tempo

A melhor estratégia é começar a prova pelas matérias com as quais você tem mais afinidade — mesmo que elas não estejam no primeiro bloco do caderno de questões. “Escolher matérias mais fáceis ajuda tanto com o tempo, já que as questões podem ser resolvidas mais rapidamente, quanto na motivação”, ensina Marcelo.

No segundo dia de prova, é melhor começar pela redação. “Não deixar a redação para o final é muito importante. Como o último dia de prova tem 5h30 de duração, é melhor reservar a hora inicial para fazer a redação e depois se dedicar às outras questões”, completa o coordenador.

 

viaAtenção e resistência: veteranos do Enem dão dicas para se dar bem na prova – Educação – iG.

Atenção e resistência: veteranos do Enem dão dicas para se dar bem na prova