Conheça:

Boas notícias para a Polícia Civil Regional de Três Lagoas, finalmente a delegacia contará com um espaço próprio para atuar nos processos administrativos e inquéritos à justiça e segurança da população.  A Delegacia Regional exerce seus trabalhos no prédio da Defensoria há cinco anos, em 2016 foi determinada pela Secretaria de Segurança a retirada do local e locação de um novo prédio. A locação já foi efetivada e publicada no Diário Oficial do Estado, o delegado Rogério da Polícia Civil de Três Lagoas, conta que até mesmo a tradição de entrega das chaves já foi feita.

 

O processo já está há um ano em elaboração, de acordo com o delegado Rogério, o local já está alugado e faltando poucos detalhes para operar. “Nós estamos em processo de tramites burocrático, nós temos que tratar de questões como a telefonia, dados de informática e isso já está quase resolvido, faltando apenas uma empresa de Campo Grande vir para Três Lagoas e alterar os dados na defensoria para o novo endereço”, diz.

 

Com o aval do estado, a escolha do local foi feita estrategicamente, a visualização de logística para a locação do imóvel foi um ponto entre as próprias delegacias operacionais, entre o 1ºDP e o 2º DP da Vila Piloto que diferente da delegacia administrativa, fazem atendimento ao público. O novo local está endereçado na Avenida Eloy Chaves, 2534.

 

Equipe reduzida

O delegado da Polícia Civil também cita que as equipes das delegacias se encontram em um número reduzido de investigadores, escrivães e delegados para atender o público. “O SIG também está com um número reduzido de investigadores para apurar todos os crimes de autoria desconhecida dentro da cidade, não é uma questão pontual de uma ou outra delegacia, mas sim de todas as unidades, inclusive não é uma escassez só de Três Lagoas, mas de todo o estado”, revela.

Existe previsão para um concurso ainda ser publicado, a expectativa do delegado é que o município seja em breve agraciado com mais investigadores e policiais.

 

Atuação da Polícia Civil

Segundo Delegado Rogério, a Polícia Civil faz um elo entre a ocorrência e o poder judiciário, atendendo toda parte burocrática. “Quando se faz o boletim de ocorrência, necessita de uma instauração de inquérito, uma formalização do procedimento, é isso que ocorre dentro das delegacias, nosso número de funcionários é reduzido se tivéssemos um apoio maior com certeza poderíamos dar uma atenção externa, mais presencial para a cidade”, afirma.

A mudança para a nova delegacia está com previsão para o meio do ano, ainda sem mês definido. “Vamos informar com antecedência, temos que dar agilidade e eficiência nesses procedimentos”, conclui. 

Cotação do Dólar

Quem está Aqui!

Temos 14 visitantes e Nenhum membro online